Pular para o conteúdo

Alex Andrade

Escrever sobre a minha rotina de escrever é tão difícil porque não existe uma rotina, muitas vezes me pego no meio da rua balbuciando frases dos personagens, situações, fico martelando essas coisas na cabeça por horas, como uma oração, para não esquecer quando for colocar no papel. Escrevo sempre na madrugada, fico espreitando o silêncio dos apartamentos, de vez em quando olho pela janela, um carro que passa, uma buzina intrometida, sentado na cama mesmo, o notebook no colo, um abajur aceso, um gole de suco, outras vezes sento na cadeira e escrevo sobre a mesa. Gosto de parar no meio da história e sentar no sofá ao lado do aparelho de som e ficar ouvindo música, a música me inspira, gosto de ouvi-la como uma pausa para o raciocínio. Trabalho com criança o dia inteiro, chego em casa exausto de falar e criar com elas, é um trabalho prazeroso, mas cansativo. Quando sento para escrever quero repousar com as palavras, ando pela casa, deito e levanto, um movimento espontâneo e quase delirante. Muitas vezes estive tão compenetrado no que escrevia que o sol já estava nascendo e nem tinha percebido. Preciso dormir, diz a consciência, mas as ideias vão surgindo e não consigo pregar os olhos. Nada disso me aflige, quando termino uma obra, dá um prazer, leio e releio dezenas de vezes, fico com aquelas impressões girando o tempo todo. Estou para lançar um novo livro em setembro, já estou trabalhando em outro para 2015 e a cabeça não para de trabalhar. Quando estou no chuveiro, ajeitando a casa, daí vou anotando para não perder nenhuma nuance. Cada coisa que se apresenta no meu caminho pode ser uma luz para criar, então fico atento, aprendi isso na escola de arte dramática, um ator é um ser observador por natureza, o escritor não foge a regra.

 

Alex Andrade é escritor e arte-educador. Tem publicados os livros infantis “A galinha malcriada” e “O pequeno Hamlet”, o livro de contos “A suspeita da imperfeição”, o romance “Longe dos olhos” e o elogiado livro de contos “Poema” publicado pela Confraria do Vento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Comentários

romanceliteraturaefa… em Ceres Marcon
Manu da Italia em Fabio Rabelo
Fabio Rabelo em Fabio Rabelo
Maria Dolores Wander… em Maria Dolores Wanderley
Cristiano Gabriel em Gregory Haertel
%d blogueiros gostam disto: