Pular para o conteúdo

Diego Schutt

Eu instalei um aplicativo no meu smartphone que induz a criação de diferentes estados mentais. Através da combinação de frequências sonoras específicas para cada ouvido, o programa ajuda a sintonizar o cérebro para concentração, criatividade, pensamento crítico, ou uma das outras 27 opções disponíveis.

Antes de começar a escrever, encontro um lugar confortável para sentar ou deitar, coloco fones de ouvido e escolho o estado mental mais adequado para o tipo de texto que vou produzir. Fecho os olhos, aperto play e, por 15 minutos, concentro na minha respiração.

Funciona? Inacreditavelmente sim.

Desde que comecei a fazer isso antes de escrever, sinto que consigo canalizar melhor minha energia criativa. Incorporei esse ritual a minha rotina de produção como um exercício de consciência emocional. Ao relaxar o corpo e a mente, eu abro espaço para minhas ansiedades e preocupações se manifestarem. Mas ao invés de ignorá-las, como costumo fazer na correria do dia a dia, procuro identificar como elas fazem eu me sentir, e tento encontrar uma forma de usar essas emoções nos meus textos.

Se estou irritado, por exemplo, procuro por uma forma de traduzir essa emoção em palavras no contexto do que estou escrevendo. Isso geralmente resulta em uma combinação inesperada de forma, conteúdo e tom. Muitos dos meus textos que considero criativos são resultados desse processo.

Mas a ciência por trás do aplicativo que estimula a mente a adotar estados mentais funciona de verdade?

Não sei, não quero saber e quero distância de quem sabe. Para mim, qualquer rotina ou ritual de escrita é um exercício de humildade e aceitação da nossa incapacidade de controlar que palavras vão aparecer na página. É uma promessa de que vamos seguir fazendo a nossa parte, dedicando nosso tempo, aperfeiçoando nossa técnica e torcendo para que as frequências sonoras, as musas inspiradoras, ou quaisquer que sejam as coisas em que você acredita, façam a parte delas.

 

Diego Schutt é escritor e especialista em storytelling e criação de universos de ficção. Estudou escrita criativa na Austrália, Suíça, Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha e até mesmo no Brasil. Há 5 anos, ele escreve e edita o Ficção em Tópicos, o site mais completo sobre storytelling em Português, que oferece serviços de consultorias individuais, além de cursos e oficinas de formação de escritores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Comentários

romanceliteraturaefa… em Ceres Marcon
Manu da Italia em Fabio Rabelo
Fabio Rabelo em Fabio Rabelo
Maria Dolores Wander… em Maria Dolores Wanderley
Cristiano Gabriel em Gregory Haertel
%d blogueiros gostam disto: