Pular para o conteúdo

Cristiano Baldi 

Só tem um jeito de escrever. Escrevendo.  Se você ficar parado na frente do computador por oito horas, você não está escrevendo. Você está simplesmente parado na frente do computador por oito horas. Escrever se mede por letras, não por minutos.

Então eu tento trabalhar por metas. Durante boa parte da composição do romance que estou terminando, eu cumpri a meta de oitocentas palavras por dia. Quando eu pego o jeito e consigo manter a rotina por algumas semanas, essas oitocentas palavras tomam no máximo três horas. O ritmo se torna vertiginoso porque a história passa a viver em você de um jeito mais presente e os resultados são progressivamente melhores. Você recupera a intimidade com seus personagens, recupera o domínio do tempo e dos espaços e o seu texto ganha coesão. Você sabe o que escreveu há dois dias e então você está tinindo e pode incluir uma referência esperta ou uma piada sobre algo que está logo ali atrás ou soltar uns índices de algo que vai acontecer ali na frente. Você já não é a mesma pessoa de um dia para outro, é claro, mas se você ficar com um projeto parado por três, quatro, cinco meses, você será uma pessoa muito diferente ao retomá-lo. A rotina melhora sua técnica e deixa suas ideias mais claras. Mas o principal é a confiança.

Escrever todo dia lhe dá confiança e confiança é o que você mais quer. Sem confiança, tudo é vulgar.

Hoje mesmo eu retomei o trabalho depois de quase trinta dias. É claro que eu não consegui cumprir a meta e é claro que eu me senti soterrado pela feiura do que escrevi. É claro que agora mesmo, enquanto escrevo este texto, eu acho que perdi o talento. Mas acontece que amanhã eu escreverei de novo e também depois de amanhã e assim através dos dias até que, dentro de uma semana, eu estarei de novo no domínio e o que vai me soterrar é a beleza do que acabarei de escrever.

Fora a rotina, tudo é uma questão de silêncio, luz do dia e janelas.

 

Cristiano Baldi é formado em Comunicação Social na PUCRS, onde cursa mestrado em Escrita Criativa. Tem um volume de contos publicado, além de participação em algumas antologias. Finaliza seu primeiro romance.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Comentários

Manu da Italia em Fabio Rabelo
Fabio Rabelo em Fabio Rabelo
Maria Dolores Wander… em Maria Dolores Wanderley
Cristiano Gabriel em Gregory Haertel
Ana Lucia em Hugo Pascottini Pernet
%d blogueiros gostam disto: